quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Um punhado de saudade

Sinto cheiro de comida, deve vir do vizinho.

Escuto passos na escada e torço pela batida impaciente na minha porta

Nada...era apenas a vizinha chegando em casa.
"Boa noite meu bem, fiz janta para nós" disse o marido ou namorado, ou sei lá o que, sorrindo.

Bate a porta, escuto as risadas abafadas pela parede.
Malditas paredes que parecem de papelão.

Levanto espantando a gata que no meu colo repousava e digo:
Boa noite cara, vou fazer uma janta pra pra nós...digo...pra mim.
Tem massa, linguiça, pesto e um punhado de saudade.

Por hoje...deve servir

Nenhum comentário: