quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Meu Mundo

O sol entra pela janela

Iluminando a prateleira de brinquedos e

Mostrando o mundo como ele é

Olhem para aquela criança

É tão bom brincar de correr

Fantasia inocência vamos voar


De um jeito ou de outro vamos crescer

A esse mundo pertencer

Mas pai mãe me perdoem

A minha infância vai permanecer


Pra cultivar cristalina a alma

Devemos lavar as mãos

Escovar os dentes

E sair para passear no jardim da Terra do Nunca


De um jeito ou de outro vamos crescer

A esse mundo pertencer

Mas pai mãe me perdoem

A minha infância vai permanecer


Deuses heróis cavaleiros

Guiam meus passos na escuridão

Não vivo neste devaneio

Vou cultivar a criação


Música sem arranjo escrita em 2007
Rafael Ilhescas

Nenhum comentário: